O Tarot Mitológico - O Louco - Dionísio

A importância dos mitos

"É apenas recentemente, com o Iluminismo, que mitos e contos de fadas passaram a ser tratados como
coisa de criança. Durante a maior parte da história da humanidade, mitos foram considerados objetos de profundo estudo, conhecimento,arte e poder. Foi apenas com o trabalho de Jung, Fraser e Campbell, entre outros, que os mitos começaram a ser estudados e muitas vezes relidos com a devida atenção a sua grande influência no nosso mundo interior e exterior. No entanto, mesmo hoje em dia, muitas pessoas ainda acreditam que os mitos são apenas meras curiosidades elaboradas por povos supersticiosos – um sinônimo de idéias pueris, fantasiosas ou mentirosas, o que não poderia estar mais longe da verdade.



A linguagem da mitologia está mais próxima de nós do que sabemos.É a linguagem dos sonhos e da alma, mas também a linguagem de soluções práticas para o dia a dia e para a melhor convivência social. Isso é particularmente verdadeiro para a mulher, a qual é dado tão pouco espaço – e normalmente um espaço subsidiário e dependente –na mitologia e nas tradições escritas e orais das grandes religiões monoteístas. No paganismo, encontramo‐nos face a face com Deusas e heroínas poderosas e seus mitos de amor, dor, perda, vingança, felicidade, ciúme, compaixão, vida, morte, descoberta, caos, cura... E ao constatar o divino e a força arquetípica desses caminhos,encontramos a nós mesmas, nossos papeis e o prazer de nossas vidas."

Texto extraído de "Apostila de Tradição Diânica", de Gabriela Valiana


A primeira carta dos Arcanos Maiores do Tarot Mitológico é o LOUCO, representada pelo mito de DIONÍSIO, o que nasceu duas vezes.



"O deus misterioso chamado Dionísio-Iaco - o que nasceu duas vezes. Era filho de Zeus e de Sêmele, uma mortal. A esposa de Zeus, Hera, enfurecida com a traição do marido, enganou Sêmele, convencendo-a a pedir  que ele se mostrasse na sua forma divina. Como Zeus havia prometido a Sêmele não lhe negar nada, ele o fez, e ela morreu, não suportando a visão dele rodeado por trovões.
 Zeus então retira a criança do ventre de Sêmele, e pede a Hermes que a costure em sua própria coxa, onde a criança ficou até o fim da gestação.

Mas Hera não estava satisfeita, e ordenou aos titãs que matassem o estranho menino de chifres. Eles o fizeram, e comeram todo o corpo, com exceção do coração, que foi resgatado por Zeus. Ele o cozinhou com sementes de romã e deu a poção para Perséfone, que engravidou e depois pariu Dionisio, o renascido das trevas -o deus da luz e do êxtase.

Zeus então pediu a Dionísio que fosse viver na terra junto com os homens. foi aí que Hera fez com que Dionísio enlouquecesse, e ele começou a viver perambulando pelo mundo ao lado dos sátiros selvagens, dos loucos e dos animais. Dionísio deu aos homens o vinho, e concedeu ao êxtase da embriaguez a redenção espiritual, a todos que decidiam renunciar à riqueza e ao poder material. Por fim Zeus permitiu que voltasse a viver no Olimpo.

(resumo do livro O Tarot Mitológico)




COMPRE AQUI
As cartas deste post são do Tarot Mitológico, de Juliet Sharman-Burke e Liz Greene. 
Eu tenho este deck, foi meu primeiro tarot. Eu adoro! No entanto, parece que na nova edição do livro as cartas não tem uma qualidade tão boa.






Alguns itens da Amazon que você pode se interessar.




2 comentários:

Veja também

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Mais Posts

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...